Analista prevê que Ethereum (ETH) pode superar Bitcoin (BTC) em market cap até 2025, saiba mais sobre a análise.

Analista prevê que Ethereum (ETH) pode superar Bitcoin (BTC) em market cap até 2025, saiba mais sobre a análise.

A tese do “flipening” tem sido discutida entre investidores de criptomoedas há algum tempo. A ideia é que o Ethereum ultrapasse o Bitcoin em valor de mercado, ou market cap em inglês. A validação da tese é impulsionada pela última atualização que ocorreu na rede, a Shapella, que consiste na Shanghai Fork e na Capella. O termo “Shapella” é o nome dado ao conjunto de ambas as atualizações.

A teoria do “flipening” é simples. Desde o The Merge no ano passado, a emissão de novos tokens Ether no mercado está sendo retirada. A cada transação na rede, uma parte é destruída, ou seja, retirada do mercado. Essa é uma forma de controle da inflação e uma estratégia para aumentar a escassez do token e, portanto, seu valor.

Olhando para o passado antes e comparando ambas as atualizações, o Shanghai Fork obteve maior influência positiva no preço dos tokens do que o The Merge. Após a primeira semana da atualização Shanghai Fork, o Ether subiu 4%, enquanto que, no mesmo período, após o The Merge, o Ether caiu 17%.

O analista de on-chain da Bitget, Gui Telles, fala que a Ethereum pode se tornar a moeda número 1 em market cap, passando o Bitcoin. Esse horizonte, para que o Ethereum seja a primeira criptomoeda do mercado, em market cap, seria até 2025. A data também não é por acaso. Segundo o analista, a previsão é de que, nesse ano, aconteça o próximo topo de mercado.

Telles destaca que a Ethereum é uma moeda deflacionária. Antes da atualização, a moeda já atingiu US$ 4.800 sendo inflacionária. “Agora, quando olhamos para os cenários, as atualizações, a gente pode ter uma grande valorização do Ethereum nesse ciclo”, aponta.

Telles ainda comenta que o Ethereum construiu um grande potencial de valorização durante o mercado de baixa, enquanto o Bitcoin “não mudou muito”. Ele também afirma que a análise vem sendo feita desde junho de 2022, apontando a fase de capitulação. “Ver tudo isso acontecendo no início de uma reversão de ciclo mostra o potencial de valorização desses ativos que teremos pela frente.”

A tese do “flipening” é interessante para os investidores, que agora estão mais atentos ao potencial da Ethereum. No entanto, é importante lembrar que o mercado de criptomoedas é volátil e que, mesmo com as atualizações, nada é certo. O futuro da Ethereum dependerá de vários fatores, incluindo a adoção em massa e a concorrência de outras criptomoedas.